L

Laparoscopia ou Videolaparoscopia: procedimento cirúrgico minimamente invasivo onde o cirurgião consegue, através de pequenas incisões para passagem da câmera e instrumentais, realizar toda uma cirurgia. São várias as vantagens da cirurgia laparoscópica: recuperação pós-operatória mais rápida; menor trauma na parede abdominal; menor risco de infecção; cicatrizes menos evidentes; esteticamente melhor; menor uso de analgésicos; retorno às atividades diárias mais rápidas.

Linfadenectomia Axilar: cirurgia para retirada dos linfonodos existentes na região axilar, utilizada geralmente para tratamento do câncer de mama com doença metastática para linfonodo axilar. A cirurgia implica em aumento deste membro muitas vezes assintomático, mas que pode progredir caso não sejam respeitadas as medidas de cuidados após o procedimento.

Linfadenectomía pélvica: procedimento cirúrgico para retirada de linfonodos existentes na região pélvica e que faz parte do estadiamento e tratamento de determinado câncer ginecológico (colo de útero, útero ou ovário). Na maior parte das vezes é feita por via minimamente invasiva, mas pode ser feita pela via laparotômica(aberta), conforme avaliação do caso.

Linfadenectomia retroperitoneal ou Paraaórtica: procedimento cirúrgico para retirada de linfonodos existentes na região retroperitoneal que envolve a aorta abdominal e veia cava inferior e fazem parte do tratamento de determinado câncer ginecológico (colo de útero, útero ou ovário. Na maior parte das vezes, por via minimamente invasiva, mas pode ser feita pela via laparotômica (aberta), conforme avaliação do caso.

Linfadenectomia inguinal: procedimento cirúrgico para retirada de linfonodos existentes na região da inguinal/virilha e são parte do tratamento de determinado câncer ginecológico (vulva).

Linfonodo Sentinela: técnica cirúrgica utilizada para retirar o(s) primeiro(s) linfonodo(s) (íngua), que é responsável pela drenagem do órgão. Esta técnica é muito utilizada em cirurgia de câncer de mama e vem sendo utilizada em casos específicos também em câncer de vulva, colo de útero e endométrio. Ela permite preservar a maior parte dos outros linfonodos diminuindo a chance de linfedema (inchaço) do membro homolateral tratado, sem perder a chance de identificar e tratar a doença metastática para o linfonodo acometido.

Lipoenxertia: técnica cirúrgica que retira gordura da própria paciente em local que há gordura suficiente para doar e se transfere para a mama, a fim de diminuir os defeitos ou correção de pequenas cicatrizes resultantes do tratamento, podendo ser imediata (no momento do procedimento que está fazendo a retirada de tecido doente) ou tardia (após o tratamento da doença). Algumas cicatrizes necessitam de mais de um procedimento de lipoenxertia para a correção final.

Lipomastia: aumento do volume na região das mamas no homem resultando em um acúmulo de gordura nesse local. Geralmente, essa condição é acompanhada de sobrepeso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *