M

Mama acessória ou axilar: existência de tecido mamário ectópico na axila da paciente, onde existe procedimento cirúrgico que visa a retirada de tecido mamário que está fora da mama. Esse procedimento é feito com intenção de melhora do contorno estético da axila.

Mamoplastia de simetrização ou Mastoplastia em mama oposta após reconstrução da contralateral: cirurgia realizada na mama sadia após a mama afetada ter sido tratada do câncer. Muitas vezes, temos uma mudança na forma e volume da mama tratada pelo câncer e, a fim de conseguir uma simetria ou igualdade no aspecto das mamas, pode vir a ser necessário esta cirurgia na mama sadia.

Mamotomia: tipo de biópsia de mama com agulha grossa que utiliza do vácuo formado no interior da agulha para obter amostra tecidual para diagnóstico. É realizada com anestesia local prévia do local a ser investigado, guiada por exame de imagem (mamografia, ultrassonografia ou ressonância). Tem como grande vantagem obter amostras teciduais maiores em relação a agulha de mesmo calibre de core biópsia, porém com um custo maior.

Mastectomia e suas variantes de acordo com a avaliação e necessidade do caso (radical modificada, poupadora de pele, poupadora de pele e complexo areolopapilar, adenectomia profilática no câncer de mama): cirurgia para retirada da mama, utilizada como forma profilática em paciente sabidamente portadora de uma mutação genética ou como forma de tratamento do câncer de mama já diagnosticado. Pode ser realizada em suas diversas variantes, tendo que se avaliar estádio (apresentação de tamanho e local da doença), desde a retirada extensa da pele com complexo aréolo papilar, passando para as formas mais atuais onde existe a preservação de pele e/ou complexo aréolo papilar. Esse procedimento ajuda a melhorar o resultado com a reconstrução mamária sem perder o foco principal que é a segurança do tratamento oncológico.

Mastectomia radical modificada: técnica muita utilizada para tratamento de casos de câncer avançado, onde é necessário a retirada de toda mama com boa parte da pele, além  do complexo aréolo papilar, acompanhada da preservação da musculatura torácica e retirada dos linfonodos axilares – linfadenectomia axilar.

Mastectomia simples: cirurgia onde toda a mama com pele e complexo aréolo papilar é retirada, sem retirar os linfonodos axilares.

Mastectomia poupadora de Pele e/ou Complexo aréolo papilar: mastectomia realizada onde o objetivo é poupar o máximo de pele não acometida pelo tumor.

Mastectomia profilática: realizada em paciente sem evidência de câncer de mama, mas com alguma alteração genética de alto risco comprovada que justifique o procedimento.

Mastite: infecção no tecido mamário. Esse caso é mais comum na amamentação, porém pode acontecer em qualquer fase da vida da mulher. O tratamento instituído precocemente pode evitar a evolução para abscesso e drenagem, chegando a necessidade de internação hospitalar em raros casos. A mastite pode ser aguda ou crônica. A maior parte dos casos é de forma aguda com um quadro de dor e hiperemia local. Já em outros casos, a mastite pode ser crônica, impondo tratamento por meses e com episódios de agudização.

Mastologista: médico especialista que estuda, previne, diagnostica, trata e reabilita as doenças da mama, ou seja, médico que cuida das mamas. É mastologista o médico portador do título de especialista conferido pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), devidamente reconhecido como tal pelo Conselho de Medicina (CFM E CRM).

Mastoplastia em mama oposta após reconstrução da contralateral (conhecida também mamoplastia de simetrização): cirurgia realizada na mama sadia após ter sido tratada a mama afetada pelo câncer. Muitas vezes, temos uma mudança na forma e volume da mama tratada pelo câncer, e para conseguir uma simetria ou igualdade no aspecto das mamas, essa cirurgia na mama sadia se faz necessária.

Miomectomia: cirurgia com intenção de conservar o útero, realizada a nível hospitalar para retirada de mioma. Na maior parte das vezes é realizada por via minimamente invasiva, mas pode ser feita pela via laparotômica (aberta), conforme avaliação do caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *